Explorar os rios

A costa portuguesa tem um bom número de rios que nela desaguam, embora poucos deles sejam navegáveis por barcos de maior dimensão, preparados para enfrentar o alto mar.

Os maiores rios portugueses são o Guadiana, que tem a foz situada na aptamente denominada Figueira da Foz, o rio Minho que faz fronteira entre Portugal e a região espanhola da Galiza, o Guadiana que tem também a sua foz entre os dois países, o Rio Sado, conhecido pelos seus golfinhos, e cujo estuário banha a cidade de Setúbal, e finalmente o Douro e o Tejo, que desaguam na cidade do Porto e em Lisboa, respetivamente.

Lisboa e o Estuário do Tejo

A capital de Portugal é indissociável do Rio Tejo.

Existem várias opções para atracar o seu barco em Lisboa em total segurança. Se está a percorrer a costa portuguesa de barco esta é uma paragem indispensável. A própria entrada no rio é rodeada de vistas maravilhosas, com Lisboa a bombordo e as praias da Costa da Caparica a estibordo. E claro, a Ponte 25 de Abril e a estátua do Cristo Rei compõe a imagem de postal perfeita.

Rio Douro, Porto e Vila Nova de Gaia

De menores dimensões que a foz do tejo, a foz do Douro não deixa de encantar. Basta percorrer algumas milhas náuticas para passar pelas várias pontes, tendo antes podido ver a cidade do Porto e Vila Nova de Gaia a fazerem a moldura perfeita, com os barcos rabelo e as caves de vinho do Porto a darem ainda mais colorido à paisagem.

Estuário do Sado

Uma pequena visita ao estuário do Rio Sado vale o curto desvio. Com a Serra da Arrábida de um lado e a imaculada areia da Península de Tróia do outro, é aqui que com um pouquinho de sorte e paciência irá conseguir observar golfinhos no seu habitat natural.